MENU

13 dezembro 2015

As vezes você tem que correr antes de andar

- Homem de ferro.
   O dia já foi meu alento, minha segurança, alegria. Á noite já foi meu medo, minha insegurança, meu desanimo. 

  Á frase mais certa que cabe nisso aqui é, " o mundo da voltas". Nessas andanças ou a faltar de sair andando por ai, me fizeram várias coisas, pode ser uma comparação presunçosa, mas era como se eu fosse o sol em que todos os planetas girassem em volta, de forma em que eu parada tudo girava por mim e eu ficava por me decidir.

   O que quero dizer é que, vivi parada, dependendo do que passava por mim, sem me mover ou escolher alguma coisa. Isso pode parecer algo cômodo, mas pelo contrário, isso é o que mais traz inquietação dentro da gente, ficar sempre parada ali, todos andam, escolhem, e você só parada.

   Enquanto se anda, a sensação é de que mesmo sem saber o que fez, você sabe que algo foi feito e foi feito por você. Como isto que estou fazendo agora, escrever, não sei o por que e nem para quem, mas sei que estou aqui neste exato momento andando para fazer algo de mim alguma coisa.

  Comecei a andar, e ao invés das coisas passarem por mim, eu passo por essas coisas escolhendo onde e quando quero parar, ficar, ou ir embora. Andando e passando, hoje á noite me traz coisas além do que o dia me dava, diversão, liberdade, segurança, alegria. O dia, já não é tão legal assim, mas um tempo muito válido em que se resolvem coisas.

   Hoje já não me vejo como o sol, mas como a lua que coberta por ele, supostamente transita sem que ninguém veja, para onde queira ou pense que deva.

PS: Siga, ande, apague e acenda as luzes, caia mais levante. Nada como uma boa queda e uma recuperação satisfatória, para fazer mais forte.

Andrêssa Freitas. (Agnel)

comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, responderei você assim que ver o comentário. Beijos de sangue e até breve.